Como Plantar Funcho

2216

Clima

O funcho ou erva-doce pode ser cultivado em diversas regiões climáticas, mas as melhores condições são encontradas em regiões de clima ameno ou moderadamente quente. A planta pode sobreviver a uma geada leve.

Luminosidade

O funcho necessita de alta luminosidade e deve receber luz solar direta ao menos por algumas horas diariamente.

Solo

O solo deve ser bem drenado, leve, fértil, rico em matéria orgânica. A planta é tolerante quanto ao pH do solo, mas não cresce bem em solos muito ácidos.

Irrigação

Irrigue com a frequência necessária para que o solo seja mantido sempre úmido, sem que permaneça encharcado. A falta de água pode induzir a planta a florescer precocemente.

Plantio

As sementes podem ser plantadas diretamente no local definitivo da horta ou podem ser plantadas em sementeiras e transplantadas quando têm de 10 a 15 cm de altura.

Ao escolher o local de plantio, leve em conta que a planta é perene e pode sobreviver por vários anos neste local, podendo atingir até dois metros de altura, dependendo do cultivar.

Por outro lado, é melhor que as sementes do funcho de florença ou da erva-doce de cabeça (Foeniculum vulgare Grupo Azoricum) sejam plantadas diretamente no local definitivo, pois este grupo de cultivares não suporta bem o transplante.

Se plantada em sementeiras, faça o transplante com a planta bem jovem, quando as mudas têm no máximo 4 folhas. O espaçamento recomendado para o funcho de Florença é de 25 a 30 cm entre as plantas.

O plantio em vasos e jardineiras não é recomendado, pois o funcho tem um sistema radicular que atinge uma grande profundidade, mas ainda assim é possível cultivá-lo em vasos grandes, com pelo menos 30 cm de profundidade.

Não cultive funcho próximo a aneto ou endro (Anethum graveolens), pois estas espécies intercruzam, e as plantas resultantes deste cruzamento normalmente não são consideradas satisfatórias em termos de produtividade ou de sabor e aroma.

O funcho é uma erva perene. Suas folhas podem chegar a 40 cm de comprimento.

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos, especialmente nos primeiros meses de cultivo.

Especificamente para o funcho de florença ou a erva-doce de cabeça, terra pode ser amontoada junto as plantas duas ou três semanas antes da colheita, mas sem cobrir a gema apical de onde surge as novas folhas, para que a base das folhas fique mais branca e mais doce.

Colheita

A época da colheita das folhas de funcho ou erva-doce pode começar quando a planta está bem desenvolvida, o que varia com o cultivar plantado e as condições de cultivo.

Se o objetivo é colher as sementes, o ideal é que as folhas não sejam retiradas até a colheita das sementes.

Assim, se você quer folhas e sementes, o ideal é que sejam cultivadas plantas para colher as folhas e outras plantas para colher as sementes.

Para o funcho de Florença ou a erva-doce de cabeça, a colheita pode ser realizada em 80 a 100 dias após o plantio. A planta deve ser colhida antes que surjam as inflorescências, senão elas podem se tornar amargas.

Corte a planta a cerca de 2,5 cm do solo (retire a terra que foi amontoada junto as plantas primeiro). Cortar aproximadamente nesta altura permitirá que a planta rebrote, possibilitando uma nova colheita, desta vez de pequenas folhas. O funcho de Florença é cultivado como uma planta anual, embora seja perene.

O funcho (Foeniculum vulgare), também conhecido como erva-doce, é uma planta utilizada como erva aromática e como erva medicinal. Também possui um grupo de cultivares (Foeniculum vulgare Grupo Azoricum, sin. Foeniculum vulgare var. azoricum), algumas vezes chamados de funcho de florença, funcho

O funcho é uma poderosa erva terapêutica, também muito conhecida popularmente como anis ou erva doce. A planta é largamente utilizada não apenas na medicina caseira, mas também na perfumaria, na culinária e como aromatizante.

A erva é originária do Mediterrâneo, porém é cultivada em várias regiões de climas temperado ou subtropical. No nosso país, é uma das ervas mais utilizadas, tanto no preparo de chá como na indústria cosmética – é muito comum encontrarmos uma vasta gama de produtos com o aroma de erva doce, como sabonetes, cremes corporais, xampu, condicionadores etc.

Confira a seguir as propriedades nutricionais e os benefícios proporcionados pela erva doce.

Benefícios e propriedades

Propriedades nutricionais

A planta contém fibras, vitaminas A, do complexo B, e C, minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, cobre, sódio e zinco. Por possuir elevado teor de nutrientes, o funcho atua em várias partes do nosso organismo, sendo muito eficaz no tratamento de algumas doenças.

Devido aos nutrientes presentes em sua composição, o funcho possui propriedades antiespasmódicas, estimulante, relaxante, vermífugo e antirreumático.

Benefícios

As sementes do funcho costumam ser utilizadas no preparo de chá para combater os problemas intestinais, sendo costumeiro dá-lo a bebês e crianças pequenas.

É também popularmente conhecido por tratar mães na fase da amamentação, aumentando a produção de leite e passando os benefícios da erva através deste, protegendo o bebê de cólicas.

O chá de erva doce é apropriado para tratar indigestão, estimular o apetite, combater tosses, afrouxar o catarro da garganta, melhorar a prisão de ventre, acabar com a flatulência, combater a diarreia, prevenir o mau hálito etc.

A erva também possui um efeito calmante, sendo utilizada nos casos de insônia e ansiedade. Além disso, ainda possui função diurética, ajudando a acabar com os inchaços causados pela retenção de líquidos.

Precauções

Deve-se ter atenção com a quantidade de chá de funcho ingerido, pois se tomado em excesso, pode causar problemas no trato digestivo. As mulheres grávidas devem ter ainda mais atenção com a quantidade, pois em grande quantidade pode levar ao aborto.

Benefícios do chá de funcho

Erva doce

O chá de funcho, que também é chamado de anis, erva doce, maratro, etc. É largamente utilizado na perfumaria, na culinária e como aromatizante. É extremamente aromático e possui propriedades muito benéficas ao nosso organismo de modo geral.

A planta é originária do Mediterrâneo, mas é cultivada em várias regiões de clima temperado ou subtropical. No Brasil, é uma das ervas mais utilizadas, seja em chás ou na indústria cosmética.

Suas raízes têm propriedades diuréticas, portanto, muito utilizadas em infusões para evitar o acúmulo de líquidos no organismo.

As sementes de funcho, costumam ser usadas em chás para combater os gases intestinais e muita gente o oferece para bebês e crianças pequenas.

Também é muito conhecido popularmente, por tratar mães que amamentam, aumentando a produção de leite e passando para o bebê através deste, protegendo-o de cólicas.

Ele é apropriado para tratar indigestão e estimular o apetite e as sementes também podem ser usadas em infusões para combater a tosse, afrouxar o catarro da garganta, etc.

Outras propriedades do funcho

Antiespasmódico;

Estimulante;

Relaxante;

Vermífugo;

Antirreumático;

Relaxante muscular;

Evita flatulência;

Ajuda a melhorar a prisão de ventre;

Previne mau hálito.

A planta ainda apresenta em sua composição: vitaminas A, B e C, água, glúcidos, fibras, sódio, ferro, potássio, cálcio, zinco e cobre.

Na indústria cosmética, a conhecida erva doce tem sua suave e delicada fragrância utilizada em diversos produtos, como sabonetes, cremes para mãos, corpo e também em xampus e até desodorantes.

Suas muitas propriedades e vitaminas, fazem dessa erva medicinal uma das preferidas para tratamentos de cabelos e pele.

SEM COMENTÁRIOS