Beldroega

824
beldroega

Beldoegra

Nome científico: Portulaca oleracea L.
Sinonímia popular: Salada-de-negro, caaponga, porcelana, ora-pro-nobis, bredo-do-porco, verdolaga, beldroega-pequena, beldroega-da-horta, onze-horas.
Sinonímia científica: Portulaca marginata Kunth
Família: Portulacáceas
Partes usadas: Planta inteira
Princípio ativo: Ácido oxálico, sais de potássio (nitrato, cloreto e sulfato), 1% na planta fresca e 70% na planta seca, derivados da catecolamina (noradrenalina, DOPA e dopamina, em altas concentrações), ômega 3.
Propriedade terapêutica: Diurética, laxante, vermífuga, antiescorbútica, sudorífera, colerética, depurativa, emoliente, antinflamatória, antipirética e antibacteriana.
Indicação terapêutica:
Depurativa do sangue, disenteria, enterite aguda, mastite, hemorróidas, cistite, hemoptise, cólicas renais, queimaduras, úlceras, inflamação dos olhos.
Nome em outros idiomas

Alemão: Portulak
Espanhol: Verdolaga
Francês: Poupier
Inglês: Purslane
Italiano: Portulaca
Árabe: Bakli, Farfhin
Grego: Glystiritha
Armênia: Perper
Outros sinônimos científicos

Portulaca marginata Kunth
Portulaca oleracea subsp. Sylvestris (DC.) Thell
Portulaca oleracea var. opposita Poelln
Portulaca retusa Engelm

Origem
A literatura é um pouco confusa quanto a sua origem. Tem-se referência de que ela seja nativa da China, Japão, Índia, África e partes da Europa. Outras literaturas trazem referência de que as espécies desta família são originárias principalmente da América ocidental e andina.

Outros princípios ativos
Mucilagem, saponina, vitamina C (700mg por 100g da planta fresca), proteína, alcalóides (0,03%), glicosídeos, esteróis, óleo essencial, resinas, ácidos orgânicos, ômega 3 (é a planta conhecida mais rica em ômega 3, encontrado em óleos de peixes).

Uso medicinal
A beldroega é considerada uma planta refrescante. Tem valiosos minerais, vitaminas e grande quantidade de ácido salicílico. Em infusões é tônica e depurativa do sangue.

É empregada internamente contra disenteria (principalmente infantil), enterite aguda, mastite e hemorróidas. As folhas são utilizadas contra cistite, hemoptise, cólicas renais, queimaduras e úlceras.

Suas folhas tem propriedades diuréticas e refrescantes. Aplicadas sobre as feridas favorecem a cicatrização e, em decocções, combatem as inflamações dos olhos. Colocando-se folhas de beldroega debaixo da língua ajuda a acalmar a sede.

As folhas também podem ser aplicadas como compressas para acalmar hematomas e inflamações nos olhos.

As sementes são vermífugas poderosas e excelentes emenagogas. O suco é particularmente efetivo, internamente ou externamente no tratamento de doenças de pele.

Indígenas das Guianas usam-na contra diabetes, para problemas digestivos e como emoliente e, externamente, como unguento para problemas musculares.

Estudos clínicos têm mostrado que esta planta é rica fonte de ácido graxo Omega-3, substância importante na prevenção de infartos e no fortalecimento do sistema imunológico. Devido a presença de catecolaminas em seu extrato aquoso verificou-se também uma ação relaxante na musculatura.

Dosagem indicada
Diurético (infusão). Colocar uma pitada de folhas de beldroega em uma xícara de água fervente. Passado 15 minutos, filtrar e adoçar o líquido, bebendo-o em duas vezes.

Uso culinário
As folhas jovens tem um sabor refrescante e podem ser consumidas em saladas ou cozidas ao vapor. As folhas mais velhas podem ser usadas para enriquecer sopas e ensopados. Os talos podem ser consumidos picados nas saladas no inverno.

Salada refrescante de verão

1 alface grande
1 maço pequeno de folhas de beterraba
8 folhas jovens de borragem
3 folhas jovens de tília
4 folhas picadas de melissa
um maço caprichado de folhas de beldroega
1 pepino finamente picado
molho de vinagrete
Lave bem e seque todos os ingredientes, rasgue as folhas se necessário. Misture tudo e adicione o molho de vinagrete.

Adicionar folhas de beldroega no espinafre refogado lhe confere um sabor extra.

Sanduíches feitos com fatias finas de pão preto, queijo cremoso e folhas de beldroega são uma excelente indicação para uma refeição leve e saudável.

A beldroega é ingrediente importante em uma sopa tradicional francesa Bonne Femme.

SEM COMENTÁRIOS